*E o que eu vou ver? Sei lá...


Incrível, mas, o silêncio das horas, o vasto espaço do apartamento vazio e a solidão dizem mais sobre você e as coisas, do que você supunha.
Ontem os instantes eram tão intensos e lhe abraçavam como sentimentos de um tempo passado. Você evitou, correu tanto disto quanto aquela menina que corre apressada para não perder a condução. Sozinha na avenida, ela abre seu guarda-chuva cor cereja e cabisbaixa procura despistar os olhares interrogativos dos aborígenes da cidade. Aquela que dizem ser da alegria, mas que na verdade mais profunda traz a tristeza dos edifícios cinzentos, da velocidade e vagarosidade do tráfego, do olhar que ninguém mais vê.
Voltando ao começo, questiona-se a respeito do que fez e do que se permitiu vivenciar. Estaria ela, agora, neste momento ruminando erroneamente sobre as coisas passadas? Resta a dúvida, estaria no seu exato afinamento com suas noções de tempo e espaço? Uma longa pausa para respiração profunda lhe diz mais do que as palavras que tenta exteriorizar. Definitivamente não há erro quando se é feliz, ou quando se está. Incrivelmente, as pessoas possuem dentro delas uma terrível, amarga e angustiante sensação de que quando as coisas acabam elas não deram certo, em verdade, elas funcionaram bem, no momento em que deveriam funcionar. O agora é hoje, o ontem já foi, e no amanhã o que eu verei não sei, mas resta a convicção que não estarei de lá com olhos fadigados e impressões amarguradas, ela estará de pé como um estandarte da beleza que nunca é finda, verdade que nunca é nula e amor inesgotável.

3 comentários:

Lucena disse...

O correr louco dos dias, a falta de olhos delicados a ignorância, a aspereza...tudo isso está contaminando a mente dos nossos semelhantes. E está ficando tudo tão chato, tão cinza... Os esforços chegam a nos deixar exaustas no final de dia - colorir o nosso ambiente, lhe dar sabor e cheiro demandam muita energia. Espero que possamos nos deparar com pessoas que lutem do mesmo lado dos caracóis e borboletas, assim como nóssss...

Diéssica disse...

Mesmo sem muitas vezes perceber o que escondem as tuas palavras, onde querem chegar, o que dizem...
Sublinho que as interpreto à minha maneira e que gosto de lê-las.

Um Beijo Brisoca

ERICSON disse...

Cair no sono e sonhar... e sonhar com um futuro menos artificial .... ACHO Q VC ESCREVE NESSE SENTIDO.RSRSRS

Postar um comentário

Copyright @ *Jai Guru Deva... Om... | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger