Amnésia e Paz


Acordou e a cabeça pesava um quilo. Examinou suas memórias e a percebeu parcialmente apagada. Pouco vestigio de lembrança recente, ela desenvolveu uma certa habilidade para deletar episódios desagradáveis, afinal isso já está se tornando rotina.

Acionou o bom e velho companheiro noturno, em sabores, cores e texturas diferentes. A consequencia desta companhia é que se pode adotar personalidades variadas, as vezes isso é bom, outras nem tanto. Felizmente além dele estavam também presentes os bons e velhos amigos - os de sempre, e mais um, o de antigamente, este último foi a parte que não se esqueceu, uma recordação boa do que lhes proporcionarão dias de paz.

Com a cabeça afetada por uma amnésia, foi preciso a intervenção de um ser salvador para lembrar de sua chuva facial ou simplesmente choro. Está certa de que não foi o fato que fez brotar lágrimas de seus olhos, mas os fatos. Não fala, mas os dias andam dificeis, afinal, o sintoma dos sonhadores é o exagero. A dor é forte e o corte sempre parece mais profundo neles. O que é corrosivo nela é a exposição, nem o choro, nem o fato lhe importam tanto assim, mas ter se colocado em evidência, isso é o que realmente incomoda.

Se existem dias difíceis, deve se saber que também os amenos estão vindo. Seguirá reescrevendo sua história.


2 comentários:

Tangerine disse...

pós assistir um filminho bem bacana, deixo aqui um pedacinho de uma das falas, pra vc sentir e perceber que às vezes o externo não nos traz tanta sabedoria:
“É nas experiências, nas lembranças, na grande e triunfante alegria de viver na mais ampla plenitude que o verdadeiro sentido é encontrado”. A busca pelo conhecimento é um obejtivo valioso em si mesmo e não precisa de validação externa."

love u.

Caleidoscópio disse...

só não pode deixar a gude sair do olho... rs

Postar um comentário

Copyright @ *Jai Guru Deva... Om... | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger